"O Portal Top em Notícias do Sul”

PLANTÃO DE NOTÍCIAS: CASO BERNARDO: Conheça a vida de Leandro Boldrini, um dos suspeitos na morte do menino Bernardo - Três Passos - RS

24/04/2014 13:43

Aluno exemplar, workaholic e pai distante: as faces de Leandro Boldrini, suspeito na morte do filho Bernardo

Conheça a vida do médico que era considerado o melhor de Três Passos e hoje está envolto num dos crimes mais chocantes registrados no Rio Grande do Sul.

Leandro Boldrini, 38 anos, tinha a mesma idade do filho Bernardo Uglione Boldrini – 11 anos – quando foi internado para se operar de uma varicocele (dilatação anormal das veias dos testículos) em Ijuí. A experiência marcou sua vida, e ele decidiu, naquele instante, que seria médico, mesmo com as dificuldades. Caçula de três irmãos, Leandro morava em Campo Novo, município de apenas 5 mil habitantes, cuja vida gira em torno da pequena agricultura. Não havia grandes perspectivas além de ajudar os familiares na lavoura.

 

Para realizar o sonho de "tirar doutor", o pai de Leandro, Irildo Boldrini, investiu no garoto. Reuniu as economias e matriculou-o no Colégio Ipiranga, escola particular e tradicional de Três Passos – a mesma em que Bernardo estudava e que, hoje, está de luto. Para que o menino chegasse à cidade vizinha, pagava uma van que o carregava diariamente. A dedicação de Leandro aos estudos era tanta que ele chegou a estrelar um comercial do colégio, nos anos 1980, como aluno exemplar.

– Não lembro de alguma vez o meu velho ter se estressado com ele. E o velho é linha dura, sempre pelo lado certo da coisa. Mas nunca faltou afeto. Para a minha mãe, então, ele era um bebê. Ela vivia controlando o que ele comia, os remédios que tomava, sempre o protegia de tudo – conta o irmão mais velho, Paulo Boldrini, 52 anos.

Familiares garantem que pai e filho tinham boa relação

Leandro nunca trocou de escola. No Ipiranga, concluiu o Ensino Médio e, em seguida, mudou-se para Santa Maria, onde fez seis meses de pré-vestibular. Foi aprovado para o curso de Medicina na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) em terceiro lugar. Conquistou a confiança dos professores e ficava meses sem aparecer na casa dos pais, em Campo Novo, devido ao estágio nos finais de semana no hospital universitário.

Ele gostava de mexer nos cadáveres e, durante os churrascos na cidade natal, ajudava a carnear os animais e ensinava a família sobre o funcionamento dos órgãos. Foi nessa época que conheceu Odilaine Uglione, mãe de seu futuro filho, Bernardo.

Começaram a namorar, e Leandro se formou e retornou para Campo Novo, na companhia de Odilaine. Logo o casal se mudou para Passo Fundo, onde Leandro faria especialização em cirurgia no Hospital da Cidade. Orgulho dos pais e dos irmãos, o médico tinha 27 anos quando Bernardo nasceu.

Divórcio, suicídio e inferno astral

Falante e simpático, Leandro passou a infância e adolescência rodeado de amigos e nunca teve um incidente grave registrado. Seu filho, Bernardo, apresentava um temperamento semelhante. Amigos dizem que eles mantinham uma boa relação familiar. O menino falava que queria ser médico e seguir os passos do pai.

Com o nome consolidado em Três Passos, Leandro era o único cirurgião da cidade e tinha o respeito e admiração da comunidade de 24 mil habitantes. Era comum pacientes virem de outros municípios para operar com "o doutor".

 

Além da clínica particular de cirurgia, atendia também no Hospital de Caridade. Até a morte do filho, ocupou o cargo de diretor técnico da instituição, de onde acabou destituído. Boldrini era considerado um workaholic e um excelente profissional. Há relatos de que era comum ele abandonar almoços e jantas para socorrer emergências. Nunca houve uma denúncia contra ele no Conselho Regional de Medicina.

– Grande médico. Quanto a isso, sentiremos muita falta. Atendia bem, era preciso, nos transmitia segurança no que fazia – diz uma de suas pacientes mais antigas de Três Passos, que não quer se identificar.

A vida particular, porém, era conflituosa e recheada de brigas. Pessoas próximas a eles garantem que Odilaine era ciumenta e não aceitava os longos períodos de ausência do marido de casa. Leandro seria indiferente e costumava ouvir "esporros" públicos em silêncio. Em 2010, após anos de má convivência, ofensas mútuas e alguns incidentes terminados na delegacia de polícia, ele pediu o divórcio.

Leandro Boldrini, atrás do filho Bernardo, em foto de arquivo da família

No dia 10 de fevereiro, Odilaine entrou em sua clínica e, supostamente, tirou a própria vida com um tiro no boca. O suicídio chocou a cidade e traumatizou o garoto Bernardo, então com sete anos.

Aos familiares, Leandro garantiu que não se envolveria tão cedo com uma nova mulher e dedicaria a vida a trabalhar e cuidar do filho. Poucas semanas depois, porém, assumia publicamente o namoro com a enfermeira Graciele Ugulini, que logo passou a morar na casa com Bernardo. Começava ali uma guerra que teve um trágico desfecho no dia 14 de abril deste ano. Ela trabalhava em um posto de saúde próximo a Três Passos quando eles se conheceram. O médico ainda era casado.

– Eu disse "Cuidado, vai devagar, tu és novo, vai ter gente querendo te explorar, enrolar e iludir". Ele disse que sabia o que estava fazendo, que ela era uma pessoa decente e que eles se conheciam "faz tempo" – relata Paulo Boldrini.

Renda mensal do médico chegaria a R$ 80 mil

Aos poucos, Graciele foi tomando conta da vida de Leandro, inclusive financeiramente. Eles não costumavam discutir os preços que pagavam pelos bens que compravam, como motos e carros, e era a enfermeira quem administrava tudo – desde simples boletos até os fornecedores da clínica. Para fazer os pagamentos, ela usava cheques e cartões bancários do médico. Com o tempo, tornaram-se sócios.

O patrimônio de Boldrini é estimado em, pelo menos, R$ 1,5 milhão. Somente a casa em que a família morava vale cerca de R$ 700 mil. Ele tinha ainda uma residência no campo, um Veloster, uma caminhonete Mitsubishi L200 e sua renda mensal chegaria a até R$ 80 mil.

O menino Bernardo, por outro lado, usava roupas velhas e frequentemente ganhava dinheiro e roupas de famílias vizinhas. O médico não poupava tempo e energia para acumular uma pequena fortuna e deixava tudo em segundo plano em nome da profissão, especialmente o filho, que perambulava em Três Passos sem um real no bolso.

 

Leandro chama Bernardo de "esse menino" durante sumiço

Graciele ganhou o respeito do companheiro para lidar com o dinheiro dele por ser uma pessoa econômica e que controlava as despesas. Há suspeitas de que os R$ 6 mil usados por ela para pagar parte dos R$ 20 mil prometidos à assistente social Edelvânia Weirganovitz para matar Bernardo possam ter sido desviados do dinheiro para quitar as contas do casal.

Clima de guerra em casa

A vida parecia ajustada e num novo ciclo, mas Bernardo reclamava da madrasta. Não havia jeito de uma harmonia entre os três. Leandro confidenciou isso à família e disse que estava tentando dar um basta na situação. Cada vez mais Bernardo se sentia hostilizado dentro da própria casa.

Quando sua irmã, Maria Valentina, nasceu, o clima se acirrou. O menino era proibido até de ficar junto do bebê, tinha de lavar as mãos para tocá-lo e Leandro não tomava uma atitude. Pelo contrário, demonstrava frieza e distanciamento com Bernardo, que chegou a procurar o Ministério Público para relatar desamor.

Aos poucos, a cidade de Três Passos foi conhecendo o drama familiar e acolhendo o menino como podia. Poucas pessoas, como a ex-babá dele, Elaine Rauber _ que trabalhou na casa de 2007 a 2009 _ sabiam da real gravidade da situação. Bernardo confidenciou a ela que a madrasta tentou asfixiá-lo em 2012 com um travesseiro. Elaine teve medo de denunciar a suspeita à Polícia Civil pois, segundo ela, o casal era poderoso e poderia prejudicá-la.

 

Paulo Boldrini, irmão mais velho de Leandro, disse para ele tomar cuidado

Leandro chegou a se comprometer perante a Justiça, em uma audiência no começo deste ano, a ser um pai mais presente e dar mais afeto ao filho. Era um novo capítulo de esperança na vida de Bernardo, que nunca deixou de admirar o pai e só queria sua atenção. Esperança que terminou no dia 4 de abril, quando ele foi levado pela madrasta e Edelvania para Frederico Westphalen e morto com uma injeção letal. Até o momento, ainda não se sabe o grau de envolvimento de Leandro no crime – se ele premeditou junto com as mulheres, acobertou as duas ou simplesmente não sabia de nada. A Polícia Civil sustenta que ele tem participação efetiva no homicídio.

Para os moradores de Três Passos, algo aconteceu quando a madrasta entrou na vida do médico. A maioria das pessoas ouvidas por Zero Hora não consegue entender a mudança brusca de comportamento de um homem, até então, acima de qualquer suspeita. O certo é que o nome Boldrini, antes sinônimo de superação e respeito, ficará marcado para sempre em uma triste história que tinha tudo para ser diferente.

Relembre o caso

Bernardo Uglione Boldrini, 11 anos, desapareceu no dia 4 de abril, uma sexta-feira, em Três Passos, município do Noroeste. De acordo com o pai, o médico cirurgião Leandro Boldrini, 38 anos, ele teria ido à tarde para a cidade de Frederico Westphalen com a madrasta, Graciele Ugolini, 32 anos, para comprar uma TV.

De volta a Três Passos, o menino teria dito que passaria o final de semana na casa de um amigo. Como no domingo ele não retornou, o pai acionou a polícia. Boldrini chegou a contatar uma rádio local para anunciar o desaparecimento. Cartazes com fotos de Bernardo foram espalhados pela cidade, por Santa Maria e Passo Fundo.

Na noite de segunda-feira, dia 14, o corpo do menino foi encontrado no interior de Frederico Westphalen dentro de um saco plástico e enterrado às margens do Rio Mico, na localidade de Linha São Francisco, interior do município.

Segundo a Polícia Civil, Bernardo foi dopado antes de ser morto com uma injeção letal no dia 4. Seu corpo foi velado em Santa Maria e sepultado na mesma cidade. No dia 14, foram presos o médico Leandro Boldrini - que tem uma clínica particular em Três Passos e atua no hospital do município -, a madrasta e uma terceira pessoa, identificada como Edelvania Wirganovicz, 40 anos, que colaborou com a identificação do corpo.

Bernardo nunca deixou de admirar o pai e só queria atenção

Fonte: Zero Hora

Post. Eloídes Nunes.

Notícias:

15/12/2018 09:57

TRÂNSITO: Atropelamento com morte na ERS-330, em Miraguaí - RS

Uma mulher de origem indígena morreu após ser atropelada na ERS-330 no início da manhã deste sábado, 15 de dezembro, Mirian Cristão, de 34 anos, caminhava pela pista quando teria sido atropelada por um Fiat Uno de cor escura que fugiu do local do acidente segundo populares . O Serviço de...
15/12/2018 09:52

GERAL: Temer assina extradição de Cesare Battisti

O presidente Michel Temer assinou hoje (14) a extradição do italiano Cesare Battisti, condenado à prisão perpétua em seu país. A medida foi confirmada pelo Palácio do Planalto. Ontem (13), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux já havia determinado a...
15/12/2018 09:48

ESPORTES: Divisão de Acesso começará dia 17 de fevereiro e Tupi de Crissiumal estreia em casa

 Federação Gaúcha de Futebol realizou na tarde desta sexta-feira (14), o Congresso Técnico da Divisão de Acesso 2019. A reunião contou com a presença de quase todos os dirigentes dos clubes que irão participar da edição de 2019 da Divisão de Acesso. A única ausência foi do Glória de Vacaria,...
15/12/2018 09:44

PLANTÃO POLICIAL: Condenado por Estupro é preso pelo Polícia Civil em Nova Esperança do Sul - RS

Agentes da Seção de Investigação da Delegacia de Polícia de Santiago, em apoio à Delegacia de Polícia de Nova Esperança do Sul, cumpriram mandado de prisão definitiva nesta quinta-feira (13) em desfavor de Orvaldir, de 45 anos. O homem foi condenado por crime de Estupro, com pena de 09 anos e 04...
15/12/2018 09:23

TRÂNSITO: Caminhão enrosca em fios e derruba postes no Centro de Três de Maio - RS

Postes da rede de energia elétrica foram derrubados depois que um caminhão enroscou em chicote de fios, no início da madrugada deste sábado (15) no Centro de Três de Maio. O acidente ocorreu por volta da 0h50min, na rua Santa Cruz no trajeto compreendido entre as ruas Bertholdo Boecke e...
14/12/2018 17:23

GERAL: Prefeitura e Câmara de Vereadores de Crissiumal apoiam evento cultural em Vista Nova

Toda a comunidade crissiumalense está convidada para participar da Noite Cultural, que acontecerá no próximo domingo, dia 16 de dezembro, na localidade de Vista Nova. O evento que será realizado no Ginásio da comunidade, a partir das 20 horas, terá um grande espetáculo de Natal com o grupo GEMP –...
14/12/2018 17:17

TECNOLOGIA: Facebook afirma que nova falha permitiu acesso a fotos de 6,8 milhões de usuários

O Faceb ook revelou nesta sexta-feira (14), em um post na página voltada para desenvolvedores, que um erro na plataforma teria permitido que aplicativos terceiros tivessem acesso a fotos de 6.8 milhões de usuários. O 'bug' inclusive daria acesso a fotos que foram postadas na rede...
14/12/2018 14:57

GERAL: SMEC divulga relação de alunos premiados com o programa estudou, viajou 2018 em Crissiumal - RS

A Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SMEC) divulga a relação de alunos da rede municipal de ensino premiados com o Projeto Estudou, Viajou 2018. Através do projeto, os alunos recebem uma viagem gratuita ao Parque Temático Beto Carreiro World de Santa Catarina. O projeto está em seu sexto...
14/12/2018 14:52

MUNDO: Rua fica coberta de chocolate após vazamento em fábrica na Alemanha

Uma rua em uma cidade no Oeste da Alemanha ficou coberta por chocolate após o alimento vazar de uma fábrica que produz o chocolate DreiMeister. O jornal alemão Soester Anzeiger informou que o vazamento ocorreu quando um tanque de entrega fazia a transferência para a fábrica, que fica na...
14/12/2018 14:44

GERAL: Governo Municipal de Tenente Portela realiza ato oficial de entrega de máquinas e equipamentos

Na manhã desta sexta-feira, dia 14 de dezembro, a administração municipal, realizou a entrega oficial de máquinas e equipamentos ao município de Tenente Portela. A solenidade foi realizada na praça do Índio em frente a prefeitura, e contou com a participação do prefeito Clairton Carboni,...

Contato

TopSul Notícias - O Portal Top em Notícias do Sul!

topsulnoticias@gmail.com
topsulcrissiumalrs@gmail.com

Cel.: (55) 9.9206-0445

Pesquisar no site

-

www.topsulnoticias.com.br - TopSul Notícias & Publicidades

© 2013 - 2018 - Todos os direitos reservados.