Neste começo do ano as elevadas temperaturas tem causado muito transtorno para a população, em especial para os usuários de transporte público. No Rio de Janeiro, por exemplo, a sensação térmica chegou a 50ºC, situação que se repetiu em outros Estados do Sul e do Sudeste.

Desde maio de 2013, tramita na Câmara de Deputados um projeto de lei que determina que todos os veículos de transporte coletivo do País devem ser equipados com aparelho ar-condicionado. A proposta foi apresentada pelo deputado Democrata fluminense Rodrigo Maia.

A punição para as empresas que descumprirem a regra é o recolhimento do veículo, que ficaria proibido de circular até que o equipamento fosse instalado, além de um multa de até 50 salários mínimos e proibição de participar de licitações para o transporte coletivo.

De acordo com a justificativa do autor da proposta, estudos mostram que 45% dos motoristas e cobradores sofrem com o calor, causando ainda mais estresse para os profissionais.

As empresas teriam até três anos para se adequarem a nova exigência, que já é obrigatória em algumas cidades.

O texto prevê ainda extinguir a cobrança das alíquotas de contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Cofins) sobre a receita bruta no mercado interno de óleo diesel, partes, pneus e câmaras de borracha. Componentes, fluídos hidráulicos, lubrificantes, tintas, equipamentos e serviços para reparo, revisão, manutenção e conservação de veículos.

Entretanto, a proposta ainda será analisada por três comissões. Na de Viação e Transportes, o relator será o deputado paulista Milton Monti (PR). 

 

Fonte: Terra

Post. Eloídes Nunes.