"O Portal Top em Notícias do Sul”

SUPERAÇÃO: Menino que viveu 5 anos em UTI vai para casa comprada com doações - RS

06/10/2013 20:32

Daniel Schneider poderá seguir o tratamento em casa, ao lado da família. Garoto sofre de doença rara, e terá uma UTI e cuidados médicos 24 horas.

Com uma doença rara, o menino que viveu mais de cinco anos em uma UTI de Santa Rosa, no Noroeste do Rio Grande do Sul, recebeu alta nesta quinta-feira (3). Daniel Schneider sofre de síndrome de Werdnig Hoffmann, uma doença rara que causa atrofia muscular e compromete o sistema respiratório. Depois de ter sua história contada pelo G1, a família recebeu doações que permitiram a compra de uma casa adaptada para seguir o tratamento ao lado dos pais.

Os cerca de R$ 150 mil ajudaram a comprar o imóvel e equipamentos que permitem ao menino fazer pequenos passeios, usando um respirador portátil. Na despedida do Hospital Vida e Saúde, o sentimento era de gratidão. “Vamos para casa?”, perguntou a mãe ao menino. Daniel virou xodó dos médicos e enfermeiros que trabalham na UTI da instituição.

A gente vai sentir muita falta, afinal são mais de cinco anos que ele está aqui. Mas sabemos que ele será muito bem cuidado em casa e será mais feliz”, afirmou a enfermeira Patrícia Frizzo.

Emocionados, os pais decidiram sair do hospital para oferecer ao filho uma vida melhor. “A luta foi grande. Agora é a vitória. Quanto maior a luta, maior é a vitória, não é? Valeu esperar? Valeu muito. Aprendi muito em todo este tempo e agora eu estou bem confiante para levar ele para casa. Estou muito feliz por isso”, comemorou Enir Lenz, mãe do menino.

A família obteve na Justiça o direito de ter uma UTI móvel em casa, com as despesas pagas pelo estado. O menino receberá atendimento médico 24 horas por dia e acompanhamento de uma fisioterapeuta, uma fonoaudióloga e uma nutricionista. “Eu estou muito feliz mesmo, muito mais do que uma mãe que ganha um nenê e volta para casa”, relata Enir, emocionada.

Daniel morava no hospital desde os cinco meses de idade. Para se adaptar à rotina, a mãe fez curso de técnica em enfermagem e a família se mudou para uma casa alugada ao lado do hospital. O menino deixou o quarto da UTI somente uma vez.

O que impedia a saída do menino do quarto era o aparelho que ele precisava para respirar. No tempo em que estava no hospital, saiu para a área externa apenas uma vez. Graças a doações da comunidade, no entanto, o garoto poderá seguir o tratamento em casa. A família conseguiu arrecadar R$ 150 mil para adquirir os aparelhos necessários para instalar uma UTI na residência.

 

Fonte\Fotos: G1 RS

Post. Eloídes Nunes.

Contato

TopSul Notícias - O Portal Top em Notícias do Sul!

topsulnoticias@gmail.com
topsulcrissiumalrs@gmail.com

Cel.: (55) 9.9148-8420

Pesquisar no site

-

www.topsulnoticias.com.br - TopSul Notícias.

© 2013 - 2017 - Todos os direitos reservados.