"O Portal Top em Notícias do Sul”

AGRICULTURA: Pinga, cachaça ou aguardente?

26/11/2013 20:46

Pinga em mim! Entre tantas histórias sobre o surgimento dessa autêntica bebida brasileira, essa, descrita abaixo, está no Museu do Homem do Nordeste, na cidade do Recife, Pernambuco.
Antigamente no Brasil, para se obter melado, os escravos colocavam o caldo da cana-de açúcar em um tacho e levavam ao fogo. Não podiam parar de mexer até que uma consistência cremosa surgisse.

Um dia, cansados de tanto mexer e com tantos serviços ainda por terminar, os escravos simplesmente pararam e o melado desandou. O que fazer? A saída foi guardar o melado longe das vistas do feitor. No dia seguinte, encontraram o melado azedo, fermentado. Não pensaram duas vezes. Misturaram o tal melado azedo com o novo e levaram os dois ao fogo.

O azedo do melado antigo era álcool que aos poucos foi evaporando e formou goteiras no teto do engenho que pingavam constantemente. Era a cachaça já formada que pingava. Daí, segundo essa história, surgiu o nome Pinga.

Quando a Pinga batia nas costas dos escravos marcadas pelas chibatadas dos feitores, ardia muito. Por isso, deram o nome de água-ardente.
Caindo em seus rostos e escorrendo até a boca, os escravos perceberam que com a tal goteira ficavam alegres e com vontade de dançar. Então, sempre que queriam ficar alegres, repetiam o processo.

Com o tempo, a fabricação da Cachaça foi sendo aprimorada e caiu no gosto da população em geral, e a cada dia ganha status e novos consumidores.
Desde os fins da década de noventa, a bebida vem passando por um processo de reconhecimento e conquista do consumidor mundial, tanto que é um dos produtos que mais cresce na balança comercial de exportação do Brasil. O maior importado de cachaça brasileira atualmente é a Alemanha.

 
FONTE: Foco Rural
Post. Eloídes Nunes.

Contato

TopSul Notícias - O Portal Top em Notícias do Sul!

topsulnoticias@gmail.com
topsulcrissiumalrs@gmail.com

Cel.: (55) 9.9148-8420

Pesquisar no site

-

www.topsulnoticias.com.br - TopSul Notícias.

© 2013 - 2017 - Todos os direitos reservados.